sábado, 27 de setembro de 2008

A MENSAGEM DE JUDAS AOS LÍDERES - PARTE 2

A manifestação sutil da presença do dissimulador, no meio do povo de Deus, como anjos de luz na Assembléia dos Santos, foi dita por Paulo: "Os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, transformando-se em apóstolos de Cristo. E não é de admirar; porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois, que seus próprios ministros se transformem em ministros de Justiça; e o fim deles será conforme suas obras." (2 Co 10.13-15.) No momento, entretanto, vale perguntar: como nasce e em razão de quê esse conjunto de coisas espirituais se desencadeia?
A INCREDULIDADE QUE GERA SEDIÇÃO
Judas diz: que o "Senhor, tendo libertado um povo tirando-o da terra do Egito, destruiu, depois, os que não creram" (verso 5).O argumento de Judas baseia-se na narrativa de Números, no capítulo 14, dos versos 1 a 30. No exemplo em questão o que aconteceu foi que o povo de Israel não creu no "relatório dos espias". A partir daí desenvolveu-se uma amargura misturada com incredulidade que acabou por provocar a ira divina. Aliás, aquela atitude já se tornara crônica, a tal ponto que Deus disse: "Nenhum dos homens que, tendo visto a minha glória e os prodígios que fiz no Egito e no deserto, e todavia me puseram à prova já dez vezes e não obedeceram à minha voz, nenhum deles verá a terra que sob juramento prometi a seus pais..." (Nm 14.22.) Assim é que muita gente vai-se tornando dissimuladora em função da amargura o da incredulidade, da incapacidade de crer nas promessas da Palavra de Deus. Quando isso acontece, para tais pessoas parece que todo discurso a respeito da provisão, da proteção e do poder de Deus não passa de um estúpido "triunfalismo suicida". Alguns conseguem articular esse estado interior a nível de queixa, de perguntas, de argumentos e de teologias. Quando é assim, é menos ruim. Mas há aqueles que emudecem os seus pensamentos e simplesmente agem de maneira contrária à graça de Deus e ao Senhorio de Cristo como expressão de sua hostilidade para com Deus e suas palavras "tardias em cumprirem-se". Portanto, devemos saber que a amargura habita a base espiritual da dissimulação. Somente a gratidão estimula alguém à obediência. Mas em contrapartida, toda ingratidão aprofunda a alma humana na hipocrisia.

O ORGULHO QUE NÃO SE CINGE DE LIMITES
O segundo argumento de Judas acerca das causas psicológicas do surgimento do espírito de dissimulação vem da vivência dos anjos. Assim como há homens tomados pela dissimulação, também há anjos. Aliás, ela brotou, metafisicamente, na dimensão dos anjos. Por isso alguns anjos ilustram muito bem esse estado de rebelião, amargura e insurreição contra os absolutos de Deus e o Deus Absoluto, pois "anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, ele tem guardado sob trevas, em algemas eternas, para o juízo do grande dia" (verso 6).A prova de que a conjugação das atitudes de Lúcifer virou Síndrome ê que outros anjos foram posteriormente afetados pelo mesmo mal, que se traduziu na incapacidade de conservar o "estado original" e de manter "seu próprio domicílio", ou seja, incapacidade de limitar-se à sua "própria dimensão". Ora, essa Síndrome se manifesta em anjos e homens, segundo Judas. Aliás, ao ver dele, diante das últimas notícias, não havia dúvida de que também está presente em algumas pessoas na igreja.Sempre que as pessoas se rebelam ostensiva e deliberadamente contra o "estado original" da vontade de Deus para a vida humana e sempre que elas resolvem abandonar os limites morais, psicológicos e espirituais que Deus lhes impõe, repete-se, a nível humano, a rebelião primeira: a de Lúcifer. Somos desafiados por Deus a superarmos toda perspectiva de redução das nossas potencialidades humanas, mas não a superarmos a nossa condição humana em si, sob pena de nos desumanizarmos.O


PRAZER QUE SE TORNA IMPUREZA
No primeiro caso, a atitude de ingratidão e amargura gera a incredulidade; no segundo, ela brota do orgulho e da incapacidade de aceitar os limites do "projeto original" do Criador. Mas nessa terceira fonte de onde, pela associação às anteriores, pode surgir a Síndrome, o problema está na patologia do prazer.O prazer é bom. Mas sua má administração pode adoecê-lo, tornando o prazer imediato em antiprazer a médio e longo prazo. Também, no primeiro caso, uma das causas da Síndrome atingiu indivíduos humanos — "os que não creram" (verso 5). No segundo caso, foram os anjos os contagiados pelo seu mal (verso 8).Mas neste terceiro caso a Síndrome atinge sociedades como um todo, "como Sodoma e Gomorra e as cidades circunvizinhas que, havendo-se entregue à prostituição como àqueles (os anjos), seguindo após outra carne, são postos para exemplo do fogo eterno, sofrendo punição" (verso 7). Sodoma e Gomorra foram comunidades humanas que deram caráter absoluto ao prazer! Nesse caso é o psiquismo coletivo que está afetado.Sempre que o prazer é absolutizado ele vira impureza e degradação na medida em que para realizá-lo, todos os outros absolutos são relativizados. É o rompimento com os princípios absolutos de Deus para a realização do absoluto do prazer.

O MISTICISMO PATOLÓGICO
"Sonhadores alucinados." (Verso 8.) Freqüentemente vemos pessoas em conflito com a verdade da Bíblia em nome de "revelações espirituais". São pessoas que, não tendo base bíblica suficientemente forte para sustentar um argumento, apelam para o pretexto da "revelação divina" que receberam, fazendo assim silenciar questionamentos. Quando as pessoas dão mais crédito aos sinais sobrenaturais do que aos princípios absolutos da Palavra de Deus, então os argumentos falsamente fundamentados em "sonhos inspirados" tornam-se mais fortes do que aquilo que a Bíblia diz.E o pior, é que na maior partes das vezes o povo de Deus dá mais crédito aos "prodígios" e “pseudo-profecias” do que àquilo que diz a Palavra de Deus. Quanto a isso, devo fazer aqui uma ressalva: eu creio em visões e revelações como uma possibilidade contemporânea. Creio nisso porque creio na liberdade de Deus de agir como quer, nos limites morais da sua revelação: a Bíblia. Existe também a questão da má fé, que acontece quando algumas pessoas são induzidas a terem sempre revelações de Deus para entregar a outras. Isso é freqüente nos grupos onde algumas pessoas são tidas como permanentes portadoras da revelação de Deus e são "procuradas" com essa finalidade. A cobrança é tão grande que algumas delas se sentem na obrigação de dar sempre alguma revelação. Depois de certo tempo isso vira hábito. E saibam, infelizmente é fácil impressionar "profeticamente" um grupo, fazendo algumas afirmações gerais e comuns à problemática da maioria das pessoas, fazendo que as mesmas, não consiguam perceber a dissimulação e a "revelação encomendada".Nos dias de Judas era assim também. Baseadas em revelações divorciadas da palavra dos apóstolos e do ensino revelado nas Escrituras, pessoas estavam justificando seu procedimento leviano ou fraudulento, e iludindo o povo, sempre ansioso por novidades e incapaz de conferir se o que se diz confere com o que está escrito.

Obs: o Blog Cristianismo Radical pertece ao Pr. Juber Donizete, Pr.- auxiliar em Uberlândia - MG. Seu blog está recebendo um prêmio como um dos melhores blogs cristãos do Brasil, pela sua criatividade, suas reflexões inspiradoras e pela clareza e objetividade em suas colocações sendo todas elas sinceras e verdadeiras, um excelente blog na qual oriento e aconselho a todos aqueles que gostam de ler e ver o verdadeiro cristianismo, respaldado e alicerçado na Palavra de Deus.

Allen Sarlo.

Um comentário:

Juber Donizete Gonçalves disse...

Irmão Allen, obrigado de todo o coração, por esta homenagem carinhosa, que você fez. Acredito que o seu blog, tem sido uma fonte de benção aos irmãos aí em Assu, como em todo Rio Grande do Norte e outras partes do Brasil. Continuem firmes na divulgação do Evangelho pela internet.

Um grande abraço fraterno.

Pr. Juber